Muçulmanos sonham com Jesus e se convertem

islamica

Cresce o número de muçulmanos que relatam sonhos com Jesus e se convertem após experiência. É provável que mais de 5% da população muçulmana no mundo tenha tido um sonho com Jesus – o que representa cerca de 80 milhões de sonhadores, afirma editor do site onde os muçulmanos postam seus relatos

“Eu estava no deserto sozinha, perdida. Não havia nada em vista, apenas areia. Eu sentia a areia nos meus pés descalços. Então eu vi algo extraordinário: no meio dessa aridez, uma imensa cruz de madeira emergiu da terra, se levantando e derramando a areia de volta à terra”.

Assim começa a narrativa de um sonho que Emina Emlonic, uma adolescente muçulmana da Bósnia, teve. Um sonho sobre Jesus.

Ela continua: “Me senti uma espectadora do meu próprio sonho, e a visão da cruz não me deu medo, nem alegria. Mas eu era uma curiosa e me aproximei, quase flutuando, em direção a ele, o mais magnífico. Era algo que eu nunca tinha visto ou imaginado. Como cheguei mais perto da cruz, de repente vi um homem andando na minha direção: tinha ombros largos, andava em passos largos, com uma pele escura, cabelos longos, e vestindo uma túnica branca.

“E eu, de repente, deixei de ser uma testemunha do meu sonho. Eu estava nele, caminhando na direção do homem que também estava andando na minha direção. Eu o reconheci imediatamente. Ele era Jesus. Sem saber por que, eu caí de joelhos. Ele, em pé, tocou meu rosto com a mão direita”.

Os relatos de encontros com Jesus através de sonhos e visões tem sido publicados com frequencia, de acordo com o pastor Frank Costenbader, editor do site Isa Dreams (Sonhos de Isa, em tradução livre). Isa é um nome árabe que se encontra no Alcorão, e corresponde a Jesus.

“O número de sonhos com Isa têm crescido tremendamente desde 2000, e depois de 2005 o ritmo parece ter diminuído “, disse Costenbader. “Mas houve uma explosão de testemunhos na internet nos últimos dois anos sobre as pessoas que encontram Jesus em sonhos e, depois disso, se tornam seguidores de Jesus.”

Um homem saudita disse que seu sonho começou com uma cena horrível. “Uma noite, enquanto eu dormia, eu tive um sonho horrível onde eu estava sendo levado para o inferno. O que eu vi lá me trouxe um medo real, e esses sonhos continuaram vindo para mim quase todas as noites. Eu estava realmente querendo saber por que eu estava vendo o inferno dessa maneira”, escreveu ele no site Answering-Islam.

Ele disse que Jesus apareceu para ele e disse: “Filho, eu sou o caminho, a verdade e a vida. Entregue sua vida para mim, e siga-me. Gostaria de salvá-lo do inferno que você já viu.”

“Isso veio como uma surpresa para mim, pois eu não sabia que este era Jesus. Ele é mencionado no Alcorão e no livro Surata Maria. Ele é indicado como um dos nossos profetas, mas não como um salvador que poderia nos salvar do inferno. Então eu comecei procurar por algum cristão que me desse explicações sobre este Jesus que eu vi “.

Ele disse que teria que chegar até um cristão egípcio, porque o cristianismo é “totalmente proibido na Arábia Saudita e se um cristão é pego evangelizando a um muçulmano, é quase certeza que ele seria decapitado.”

Os muçulmanos não são os únicos que relatam tais encontros notáveis. Costenbader diz que muitos hindus também tem postado muitos relatos no site. Ele disse que, independentemente do cenário, uma característica comum dos sonhos com Jesus é o sentimento de paz. “Isso é muito diferente do impõe o sistema cheio de medos do Islã”, disse Costenbader.

Christine Darg, co-apresentador de um programa de televisão do Jerusalém Channel, afirma que este é o cumprimento de uma profecia bíblica. “Este fenômeno está acontecendo todos os dias. Esta é parte da profecia do profeta Joel, que nos últimos dias Deus derramará seu Espírito sobre todas as pessoas – vossos filhos e filhas profetizarão, jovens e velhos irão experimentar sonhos e visões”, disse Darg.

Darg observou que pelo menos um quarto de todos os crentes muçulmanos já experimentaram algum tipo de sonho ou visão sobrenatural com Jesus.

Costenbader disse que o número de sonhos é incalculável. “Ninguém pode obter estatísticas perfeitas, mas com base em toda a nossa investigação, acreditamos que bem mais de um milhão de sonhos e visões de Jesus ocorreram desde 2000. Isso significa cerca de 200 sonhos, todas as noites, entre os 1,6 bilhões de muçulmanos em todo o mundo.”

Ele disse que “é possível que mais de 5% da população muçulmana no mundo pode ter tido um sonho – o que seria cerca de 80 milhões de sonhadores.”

Darg aponta que muitos muçulmanos “não relatam suas experiências facilmente por medo de represálias.”

  • http://www.irmaos.com/membro/claudiosilva/ Cláudio Antônio da Silva

    O Senhor tem derramado de sua infinita graça sobre os povos muçulmanos, isso porque, ele não tem prazer na morte de alguém que ainda não o conheça através de seu Filho Unigênito, Jesus Cristo de Nazaré.

  • http://www.irmaos.com/membro/fvaladao/ Fabrício Valadão Batistoni

    Posso frustrar a expectativa de alguns, mas peço a Deus que esta “conversão” não seja oportunista. A Bíblia diz que “a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus” e adiante “quem deu ouvidos a nossa pregação?”… Em momento nenhum na Bíblia eu ouvi falar que a fé vem pelo “sonhar”… No testemunho cristão, o sonho mais famoso foi o de Agostinho que sonhou com o pergaminho da Palavra de Deus e uma voz dizendo: “toma e lê”… a partir daí – e não do sonho – Agostinho tornou-se cristão. Quero muito que esses muçulmanos conheçam a Cristo, mas através da Palavra de Deus que aponta para a Revelação de Jesus Cristo e encontra na Igreja seu testemunho.

  • http://www.irmaos.com/membro/victoral_30/ Victor Hugo Coelho

    Entendo essa preocupação, Fabrício, mas creio que você não entenda o que significa “Palavra de Deus” na Bíblia. A Palavra, na bíblia, ou melhor, no Novo Testamento, é a palavra encarnada, o Logos, Jesus Cristo. Ouvir a Palavra de Deus não é ouvir uma pregação ou ler a bíblia. É ouvir do próprio Jesus as palavras de vida eterna, quer isso tenha vindo pela bíblia, por uma pregação ou por um sonho. Ela pode ser considerada a “palavra de Deus”, no sentido de ser o acesso mais fácil ao que Deus falou ao homem, mas não é limitado a ela A Palavra de Deus, o Logos encarnado (vide João 1) é Jesus Cristo. No tipo de conversão que você esmiuçou, creio que podemos desconsiderar a conversão de Paulo, que não ouviu nenhuma pregação, mas a própria “Palavra de Deus” apareceu a ele. E acredite, talvez você não conheça nenhum muçulmano para dizer isso, pois não existe “conversões oportunistas” para a maioria deles, que terão de enfrentar, muito provavelmente, a expulsão do convívio familiar, a exclusão dos seus, e em alguns lugares, a morte. Não existe meio termo, em conversão de muçulmanos, pois eles estão arriscando a própria vida. E acredito também que você não tenha tido a oportunidade de encontrar ou tenha ouvido o testemunho de alguém que tenha sonhado com Jesus. Aqueles que tenho notícia disso são as pessoas mais apaixonadas que já vi, pela obra de Jesus. Pesquise mais sobre o cristianismo chinês e os testemunhos nas notícias do Portas Abertas. Vai ver que é muito comum. Na paz!

  • http://www.irmaos.com/membro/adelmo/ Adelmo Ribeiro Furtado (vovô do Davi )

    Romanos 10:17 De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.O evangelho eterno é pregado muito antes da escrita.

  • http://www.irmaos.com/membro/victoral_30/ Victor Hugo Coelho

    Pois é Fabricio, você diz que meu conhecimento dos fatos bíblicos precisa ser revisitado e não dá nenhum argumento do porquê, além de uma mera especulação de que a pregação de Estevão estava ecoando no coração de Paulo, coisa de que não há referência na bíblia. Não falei nada contra os sonhos ou visões nos levarem ao Jesus que conhecemos nas Escrituras, porque ela é o testemunho formal que temos dele hoje. Falei que o Jesus que as Escrituras testemunham é muito maior que as Escrituras e que elas não limitam nem podem limitar o modo como ele escolhe se apresentar aos seus eleitos. Incrível como mesmo Pedro citando Joel, dizendo que nesses dias, desde aqueles de Pedro até agora, que são os últimos dias, é dito que os jovens terão visões, os velhos sonharão, mas isso é tão pouco levado em conta e até mesmo desacreditado, ainda que isso leve as pessoas a Jesus. Continuo dizendo que você não deve conhecer muçulmanos convertidos em áreas de dominação islâmica pra falar que pode ocorrer “oportunismo” em sua conversão. Acredito ainda que não deve conhecer a situação de bíblias em alguns desses países, em que esta é artigo de luxo. Se formos depender nossa conversão pela posse de bíblias, o cristianismo ainda estaria na Europa somente.

  • http://www.irmaos.com/membro/victoral_30/ Victor Hugo Coelho

    E não, você não deve conhecer a história do cristianismo da qual falou, em que pessoas só são convertidas pela pregação. Essa deve ser outra história, porque a história que conheço, contada por Justo Gonzalez, W. Walker, Roger Olson e Earl Cairns (esse, li pouco) conta que Jesus usa de métodos variados para trazer os seus, inclusive, pasmem, a pregação. Não estou desmerecendo o Sola Scriptura, é claro, mas, se não me engano, esse princípio é usado para responder por questões de autoridade final como regra de fé na vida do crente e na questão de doutrina e não para limitar os meios de conversão!

  • http://www.irmaos.com/membro/fvaladao/ Fabrício Valadão Batistoni

    Exclui meus comentários anteriores porque não é meu objetivo causar celeuma entre outros cristãos. Deixo somente minha manifestação inicial. Deixo o texto de Braulia Ribeiro (apesar de discordar dele, respeito o trabalho de Braulia, porém concordo com Ed René) http://ultimato.com.br/sites/brauliaribeiro/2015/10/16/a-voz-de-cristo-porque-o-artigo-de-ed-rene-kivitz-esta-equivocado/

  • http://www.irmaos.com/membro/afc2006/ André Carvalho

    A Graça, misericórdia e o amor de Deus seguem incompreensíveis para muitos até os dias de hoje. Ele tem seus escolhidos e alcançará estes por meio da sua palavra, que encarnou e libertou o mundo do julgo da lei. Jesus manifestou que a excelência da comunhão com Deus não está em seguir a letra fria e cega, mas alcançar os propósitos desejados pelo Senhor. Enquanto o ocidente cristão vem caindo moral e espiritualmente, quem sabe não será de lá que virão grandes pregadores ainda? Defender a palavra, algumas vezes, não significa defender o evangelho, mas sim seus próprios juízos. Isso os fariseus também faziam. Eu creio no Poder de Deus. Graça e paz a todos.

  • Ismael Felix

    Ouvi pessoalmente um testemunho de um casal do norte do Niger, lugar onde é impossível a divulgação livre do evangelho, que falavam como através de um sonho, que o líder da tribo local teve, a vida de muitos estão sendo alcançados pelo evangelho. E enquanto ouvia-os falar meu coração se tomou de uma alegria sem descrição.