São duas e dezoito da manhã. Pai e mãe dormem profundamente na penumbra feita pela luz do abajur, a única acesa. O trinco da porta do quarto do casal dá uma volta silenciosa. O ranger lento da porta anuncia a entrada de um invasor que se aproxima concentrado, lento, com respiração ofegante, e passos calculados. Seus olhos esbugalhados revelam algo sinistro, e ao levantar a mão direita, percebe-se que ela está segurando uma faca de cozinha. Na parede, sua sombra forma uma cena macabra. É o filho adolescente, pronto pra desferir o golpe final nos dormentes progenitores. Inesperadamente, sem querer, ele esbarra na cama, e então, antes da tragédia, num movimento assustado e rápido, a mãe pressentindo a presença de alguém, levanta-se pálida, de um salto, com uma pergunta engasgada: Que é isso?!!!!

Ufa, que alívio!!! É apenas o Juninho. Ele deve ter tido pesadelo de novo, por causa dos macabros jogos de vídeo–game que vêm ocupando seu tempo nos últimos dias.

Que bom seria se isso fosse uma ficção, mas uma cena semelhante aconteceu de verdade com uma família que conheço. O menino estava impregnado com as cenas nefastas dos games violentos e infernais. Ultimamente ele brigava para ficar horas e horas diante do desafio cibernético de derrotar o príncipe das trevas, com o punhal encantado. Isso me faz lembrar de um dito popular muito usado entre os cristãos: “mente vazia, oficina de Satanás”.

A era do video-game está no auge. Lan-houses são invadidas por adolescentes que vibram com grande entusiasmo ao “matar o monstro”! Quem dera tivessem a mesma empolgação para o estudo da Bíblia!

Eles não percebem que já está na hora do almoço, aliás, quem é que sente fome se uma alma sinistra quer detonar a sua vida? Deuses estranhos são exaltados como superpoderosos, fantasmas reencarnados representam a força do bem ou do mal, o desejo de ver sangue torna um adolescente cristão num assassino virtual!

Em minha pesquisa encontrei um game chamado “O sombrio – a voz das almas”, no qual um livro poderoso denominado “sinistro sapiens” amaldiçoa os que o lêem, os quais devem lutar para apagar a maldição. Isso não é um franco antagonismo ao Livro dos Livros que abençoa a todos quantos o lêem (Ap 1:3)?

Não podemos negar que os jogos podem ser didáticos e pedagógicos, podendo até nos ensinar importantes lições espirituais, mas na maioria das vezes incutem pensamentos malignos na mente dos nossos filhos e dos adolescentes em geral, pois todas aquelas imagens e sons ficam armazenadas em seus subconscientes, podendo fasciná-los, levando os mesmos a desejarem pôr em prática aquela estratégia impiedosa vivida na ficção. Com a cabeça cheia de mitos, não conseguem dormir, não conseguem se concentrar nos estudos, e vivem com medo até da sombra.

Pergunta-se: E o tempo com a Bíblia? E os valores espirituais? E o envolvimento com a igreja? E o crescimento espiritual? São deixados de lado para uma dedicação integral aos vídeo-games.

Sendo um entretenimento inevitável em pleno século da tecnologia, o que fazer?

Faça uma pré-seleção desses jogos, de forma que os escolhidos não venham ferir os princípios bíblicos. Geralmente, pelo título do jogo já dá pra deduzir, mas convém que se faça uma leitura da sinopse do jogo, e melhor ainda, que se peça a um adulto cristão que dê o seu parecer.

Ainda, não se deixe dominar pela emoção. Há jogos emocionantes, mas que exaltam as forças do inferno. É preciso cuidado. Tenha em mente a Palavra de Deus e julgue você mesmo se convém gastar inteligência, tempo e energia emocional, numa história que divulga filosofias e idéias contrárias a Deus.

Dê preferência a games que exijam raciocínio, que testem conhecimentos, e que não tenham diabos, espíritos, superstição, mágica, e assassinatos. Tenha como lema I Cor 6:12 para saber discernir com equilíbrio o que é lícito e o que convém.

  • http://www.irmaos.com/membro/leandro/ Leandro Sebastiao Tavares de Melo

    Oi Serjão, estamos todos com saudades aqui na igreja em Capão Grande, o assunto abordado desta vez também é ótimo muitas mães dão de presente para seus filhos um vídeo game e não sabem que estão colocando dentro de suas casas um estimulador de violência influênciando suas crianças a serem pessoas violentas,sem piedade,vingativas e maldosas; por esse motivo pais e mães devem ficar por dentro daquilo que seus filhos estão usando para se divertirem dentro de casa, pois não vejo erro simplismente em jogar vídeo game mas sim, o que estamos deixando nossos filhos jogarem. Sérgio estou precisando entrar em contato com você se possível me mande seu telefone.

  • http://www.irmaos.com/membro/franciane/ Franciane Paiva

    Oi Sérgio, acho que você não lembra de mim.Eu morava em Minas – Mundo Novo – lembra? Tem muito tempo que não te vejo, mas tenho acompanhado o seu ministério juntamente com a Castorina. É bom saber que continua firme na presença de Deus, contribuindo para o crescimento de irmãos e evangelização daqueles que não conhecem a Jesus. Esse tema é muito importante,pois a maioria dos pais não tem acompanhado o crescimento de seus filhos por falta de “tempo”.Passam o dia no trabalho e esquecem que precisam saber o que seus filhos andam assistindo ou fazendo.Acho que a igreja deve conscientizar também, não só os adolescentes mas, principalmente os pais. Que Deus abençõe toda a sua família!! Abraços!!!!!!!!!!!!!

  • http://www.irmaos.com/membro/paulinhafofs/ Anna Paula Silva de Moraes

    Bomeu nunca fuui viciada em video-game porque nunca tive interesse nessa coisas mas tambem porque quero ser uma cristão devotaà Biblia e com a ajuda de Deus eu conseguirei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • http://www.irmaos.com/membro/pauloceami/ Paulo Roberto dos Santos

    Ah haha…. qui nada sérgio o negócio é o seguinte meu irmao, os games estão prendendo ate os de maior de idade, é so vc ir em uma lan house e vc vai ver qui homens de 30 à 35 ou mais , jogam jogos dessa naturesa. Gosto muito de jogos on-line mas tenho que admitir que essas porcarias atrapalham vc a estar mais na presença de Deus. Sabe existe um tal de “corujao” nas Lans que vc passa a madrugada inteira na frente de um computador , eu numca fiz o “corujão” mas já cheguei a ficar como “murcegão” na frente de um computador , jogando de 1 à 6 ou 7 horas on-line. Isso é extremamente frustrante depois que vc sai de lá e vê que não te acrescentou em nadaXnada, vc só gastou a sua grana e mais nada. Vai um abração dos seus irmãos em cristo da igreja da praça magino diniz em são joaquim da barra sp, sua visita aqui por esses dias nos trouxe grandes edificações.

  • http://www.irmaos.com/membro/julianovox/ Juliano Gonçalves dos Reis

    Me cadastrei neste site recentemente e já li algumas matérias desta coluna…parabéns ao autor das matérias!

  • http://www.irmaos.com/membro/dessinha/ Andressa Neres

    Acabei de me cadastrar nesse site estou amando!!! parabéns!!!!

  • http://www.irmaos.com/membro/edimil/ Edimilson de Oliveira

    Olha, meu estimado irmão! Infelizmente isso acontece à vontade na maioria das famílias. E o pior é que o diabo tem usado direitinho a sua artimanha enganadora. Parabéns pelo alerta em sua matéria!

  • http://www.irmaos.com/membro/cris_beloved/ Cristiane

    Muito boa essa matéria, e espero que muitas mães saibam disso, pois muitas vezes passa despercebido por nós, pois o diabo é sútil no que faz !! beijos

  • http://www.irmaos.com/membro/henrique/ Henrique Lourenço Pena

    que tal agora já que o “bits” virou mania dos irmaos.com poderiamos tambem apresentar estudos ou abrirmos outra pasta (Estudos Biblicos), para que aqueles que estao responaveis em suas igrejas possam compartilhar e ajudar os outros! Como esboços, ilustraçoes e muito mais… Seria um sucesso! Uma boa ideia, que todos os internautas possam ter o mesmo desejo!

  • Renato Fonsêca Vieira Filho

    Muito legal essa matéria…em vez dos pais deixarem seus filhos jogaraem o que quiserem deveriam ensinar valores de ética…insetivar a leitura da biblia e administrar o tempo das crianças e vez de a deixarem jogar esses tipos de games!!!

  • http://www.irmaos.com/membro/ciane/ Cleiciane Cabral

    Sergio foi muito importante para minha pessoa ler essa materia, me deu ate mais determinação de conversar com varios adolescentes e adultos da minha familia que são viciados no game, fico muito triste, falei varias vezes, mas creio que não da forma correta, preciso de uma orientação, como devo agir diante desta situação que ja esta ficando sem controle.Obrigada e que Deus te dê muita sabedoria.Um abraço!

  • http://www.irmaos.com/membro/claudiosilva/ Cláudio Antônio da Silva

    Embora muitos dos games existentes no mercado tenham conteúdo satânico, nem todos são assim, precisamos avaliar à luz das escrituras aquilo que estamos assistindo/jogando.

  • http://www.irmaos.com/membro/lucaslh/ Lucas Linzmeyer Heil

    Realmente é um tema muito atual e real… só temos que cuidar para não sermos hipócritas, pois daí não deixarmos eles jogarem, mas deixamos eles assistirem filmes, etc.. etc.. Creio que tudo deve ter um equilíbrio e uma coerência… Muito bons esses artigos para os jovens e adolescentes e para os pais deles! Deus abençoe! Abraços!

  • http://www.irmaos.com/membro/jonatasbrr/ Jônatas Barbosa

    E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”. João 8:32

  • Danilo Batista

    Na verdade existe muito exagero no meio evangélico, que insiste em demonizar várias mídias, sejam filmes, games, novelas. Será mesmo que tudo que faz sucesso é devido à Satanás? Será mesmo que satanás é o segredo do sucesso de games? E por último, vale pensar no seguinte: o “deus” dos crentes é o Deus da bíblia? Não parece, já que o deus dos crentes perde a autoridade para qualquer demônio que atue através de um game.
    Na verdade, deve-se ter atenção para a faixa etária de quem joga. Certos conteúdos não são para crianças.