Usuário: Visitante | Identifique-se | Cadastre-se
Brasil


11/06/2012, 00:00:00
Serra defende manifestação de igrejas na campanha eleitoral

 

Em processo de aproximação com líderes religiosos de São Paulo, o ex-governador José Serra (PSDB) afirmou que a manifestação das igrejas na campanha eleitoral é "legítima". O pré-candidato tucano à Prefeitura disse que padres e pastores podem defender seus princípios, mas sem praticar uma "militância" formal.

Em entrevista exibida pelo Programa Amaury Jr., da RedeTV!, Serra não citou nenhum tema presente na pauta de grupos religiosos, como aborto e homofobia, mas se disse "inteiramente aberto" a expor e dizer o que pensa.

"(Se) a pessoa tem uma religião e quer discutir princípios, é legítimo que o faça. Não são os candidatos que fazem a agenda. Quem faz a agenda são as pessoas", disse. "Nós devemos respeitar e dar a elas o direito de se manifestar. Do contrário, seria autoritarismo."

A entrada de igrejas em campanhas políticas ganhou peso após a eleição presidencial de 2010, quando grupos religiosos passaram a apoiar ou criticar candidatos. O PT acusa a equipe de Serra na época de instigar entre os evangélicos um voto contra Dilma Rousseff , eleita no 2.º turno.

O tucano afirma que sua campanha não desenvolverá "nenhuma batalha específica em relação às igrejas", mas já começou a se aproximar de grupos católicos, evangélicos e judaicos.

Em conversas recentes com representantes de diferentes religiões, a equipe de Serra confirmou a avaliação de que o tucano tem vantagem sobre seus principais adversários: Fernando Haddad (PT) e Gabriel Chalita (PMDB).

Eles afirmam que Haddad sofre uma "rejeição gigantesca" de pastores evangélicos, sob acusação de ter autorizado a elaboração de um kit didático contra a homofobia para as escolas quando era ministro da Educação.

O time do PSDB acredita também que Chalita só deve ter aceitação dentro da ala carismática da Igreja Católica - à qual pertence.

Argumento

Aos aliados, Serra justifica a abertura à manifestação de líderes religiosos como uma defesa da liberdade de expressão. "É legítimo que diferentes setores da sociedade se manifestem em defesa dos seus valores", afirmou o ex-governador na entrevista. "Não vejo como questão propriamente de militância eleitoral."

Os petistas classificam a aproximação entre Serra e as igrejas como "conservadora", mas também vêm dialogando com padres e pastores. Um dos responsáveis pela interlocução entre tucanos e grupos religiosos, o deputado Walter Feldman (PSDB-SP) afirma que não tem o objetivo de repetir os temas da eleição de 2010.

"A pior eleição que o Brasil já teve foi a anterior. Os temas foram levados para o campo da emoção e não houve um debate progressista", disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Último Segundo
Contribuição: Silvia Saron

3 comentários

Que Deus continue levantando homens fiéis a Ele e que tenham o chamado para militarem na área política.
(0) (0)

Lenilson Fraga
Rio de Janeiro
12/06/2012, 10:00:28

A liberdade que Serra fala é a mesma liberdade q ele defende para as bases do PSDB.
Não pense que isso é bom... Ele propõe a liberdade, mas ela é nominal. Na verdade pouco importa a opinião ou a disposição das pessoas. O que importa é somente o apoio em favor dele...
Oro para q Deus levante realmente homens para a política como área missional.

Só uma coisa, eu sei de tudo isso pq eu sou militante. Sei disso.
(0) (0)

Danilo
São Paulo
16/06/2012, 11:10:13

Amém, Lenilson! Que possamos entender nossa responsabilidade como cidadãos tbm!
Que a Igreja possa ser participante ativa desse processo e q com isso, a gente eleja pessoas tementes a Deus e que possam mudar o destino dessa nação!

"Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor"!
(0) (0)

Carolina Fernandes
Rio de Janeiro
26/06/2012, 13:46:12

Atenção! Você está deslogado.

Deslogado, seu comentário será moderado.
Identifique-se e comente sem moderação.

Todos os campos são obrigatórios

Seu nome:
E-mail:

(não será divulgado)
Localidade:
Comentário:

                                                          

Código de segurança:

CAPTCHA Image
Digite os caracteres acima:

Leia também:

25/03/2014 :: 00:00
Pesquisadores falam sobre colaboração de igrejas cristãs com a ditadura militar
19/02/2014 :: 00:00
Não me alinho a bancadas evangélicas, diz deputado pastor
02/02/2014 :: 00:00
Evangélicos abrem 14 mil igrejas por ano no Brasil
18/01/2014 :: 00:00
Feliciano entra com representação contra Porta dos Fundos no Ministério Público
08/01/2014 :: 00:00
Bancada evangélica atua a fim de barrar propostas para legalizar aborto e drogas



 

Ver arquivo de notícias
Enviar notícia

Add to Google

 


Categorias

                       


Últimas

16/04/2014 :: 08:44
Oro para conhecer a vontade de Deus, diz Bono
15/04/2014 :: 00:00
Portas Abertas distribui Bíblias para cristãos da Síria
11/04/2014 :: 00:00
Rachel Scheherazade desmente que tenha sido afastada do SBT
07/04/2014 :: 00:00
SBB oferece três traduções da Bíblia para o aplicativo YouVersion
03/04/2014 :: 00:00
Noé atrai multidões aos cinemas
25/03/2014 :: 13:50
A Bíblia é o documento mais historicamente correto de todos os tempos
25/03/2014 :: 00:00
Pesquisadores falam sobre colaboração de igrejas cristãs com a ditadura militar
21/03/2014 :: 21:30
Nova descoberta confirma relato do Gênesis sobre a criação do universo
17/03/2014 :: 00:00
Desafio de leitura bíblica faz sucesso no Facebook
12/03/2014 :: 09:20
Países do Oriente Médio proíbem exibição do filme Noé
Mais notícias

"Aquele que começou uma boa obra em vocês irá completá-la até o dia de Cristo Jesus" Filipenses 1:6