#313: Filhos: Autoridade X Argumentação

Paulinho DegaspariAdriana Degaspari e Daniela Marques voltam a falar sobre filhos e discutem sobre a falta de limite das crianças, analisam como o politicamente correto tem acabado com a autoridade dos adultos e tentam achar o limiar entre autoritarismo e argumentação para termos uma geração mais obediente.

Ouça o programa até o final pois os recadinhos são premiados e ainda tem um chorinho no final!

Duração: 00:55:33

CONTEÚDO RELACIONADO

  • Lourival Gonçalves

    Esse é um assunto que gosto muito. Baixando agora e já volto pra comentar.

    • http://instagram.com/chicone Chico Gabriel

      Caraca!!! Acabei de ver aqui que voltou mesmo!!! hahahaha

      • Lourival Gonçalves

        Chico Chico!kkkkk

  • Vinicius Sirvinskas Ferreira

    Muito bom o podcast. Tenho uma filha de 3 meses e quero muito aprender sobre criação de filhos, sim! Viu Adriana?! Hehe… Vcs conhecem podcasts sobre o assunto?

    • Adriana Nascimento Degaspari

      Awwwwwww… aí sim! Fiquei mega feliz!

    • Paulinho Degaspari

      O que podemos oferecer temos falado por aqui. Não conheço nenhum podcast especializado, mas deve existir. Se achar um bom pode recomendar por aqui.

  • Adriana Nascimento Degaspari

    Pensei nesse tema para podcast, por me via várias em situações onde eu tinha que convencer meu filho de algo importante pra ele.. e pensei, isso não tá muito certo? Ele precisa confiar nas minhas decisões! 🙂

    • Luanda Melo

      A minha filha de 7 anos, Luísa (Tenho tb a Luara, com 10), deu pra dizer pra mim e pro Ricardo, meu marido, direto: “Vcs só querem mandar em mim e eu tenho que obedecer todo mundo e ninguém me obedece!”
      Td que a gente diz pra ela fazer ela vem com essa…
      Até que ontem eu disse pra ela: “Minha filha, Deus nos deu vc para que tomássemos de conta, mas vc é dEle! Temos a obrigação de te ensinar o certo! Vc vai ter que confiar que nós somos mais velhos e já passamos por muita situação que vc não passou e, mesmo que não saibamos de tudo, com certeza sabemos mais que vc!”
      Não sei se fiz o certo, mas tá demais a garota!!

      • Sapão

        olha…o que você falou tá certo e acho melhor falar algo “meio certo” do que falar nada 🙂

  • Lourival Gonçalves

    Que bom que aderiram o Disqus.

    • Sapão

      aonde está o link do Disqus?

      • Sapão

        esquece, ja saquei que é um plugin do site

        • Lourival Gonçalves

          isso isso.kkk

  • Lourival Gonçalves

    Sou formado em Pedagogia e penso me especializar em Psicopedagogia.Em meu artigo de final de curso abordamos sobre A FAMÍLIA E A TERCEIRIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO DOS FILHOS ( dica do irmão para podcast kkk).Com o tempo houve um troca,uma substituição sobre como os pais devem ensinar,castigar e etc. Como foi falado no podcast nunca houve tanto material para auxílio,não inviabilizando tais recursos é claro ,mas ao mesmo estamos em uma época com muitas incertezas e temos presenciando uma perda do senso de certo e do errado quanto na educação dos filhos. Nossos pais talvez “nunca” leram um livro com essa tônica,mas a vida relacional do convívio familiar era um livro aberto.Não estou falando do ” totalitarismo” .A postura hoje é de poupar para não traumatizar. Içami Tiba diz que educar a criança hoje é formar o cidadão do futuro.A educação na infância, confundida somente com assistencialismo, para muitos é um investimento a curto prazo,mas olhar para o futuro é uma ótima maneira de enxergar a importância da educação dos filhos hoje.
    Eu senti falta das dicas de leituras kkk.Gostaria de deixar umas dicas e sempre que tem um tema relacionado a família e indico.
    1) Filhos adultos mimados,pais negligenciados de Tania Zagury
    2) A criança terceirizada de José martins filho
    3) Quem ama Educa de Içami Tiba
    4) PAIS FRACOS, DEUS FORTE – CRIANDO FILHOS NA GRAÇA DE DEUS Elyze Fitzpatrick, Jessica Thompson.
    5) Idosos órfãos de filhos vivos são os novos desvalidos do século XXI da Revista Pazes http://www.revistapazes.com/5440-2/
    Parabéns pelo Podcast.

  • Lourival Gonçalves

    Quando o os pais que não gostam que seus filhos sejam repreendidos pelos demais,gera na criança a ideia permissividade quanto ao erro.Que nossas igrejas possam dar o suporte para as famílias.Mário Sérgio Cortella diz que os pais antes de mais nada precisam ser “EDUCADOS”.

    • Paulinho Degaspari

      Eu sei que têm muitos abusos por conta de cuidadores mal preparados, mas para mim esta proibição é um dos maiores erros que um pai pode cometer na educação dos filhos: impedir que outras pessoas o corrijam.

  • Ronald Nascimento

    Aqui em Fortaleza existe um Clube (https://www.facebook.com/ClubeDasMamys/) que organiza palestras, mesa redonda sobre assuntos relacionados a filhos. Desde quando nos tornamos pais, temos aprendido bastante… E não é bom confiar apenas na prática… É sempre bom ouvir conselhos de pedagogos, psicólogos, e demais especialistas para nos capacitarmos para a difícil missão de educar. No entanto, uma coisa que sempre friso é que aquilo que os filhos mais precisa é AMOR. O resto é resto…

  • Sapão

    Gente, senti falta de uma conclusão mesmo. Exemplo: quando realmente usar a autoridade de pai sem discussão?

    • Adriana Nascimento Degaspari

      Nos ajuda com um exemplo bom? 🙂

      • Vinicius Sirvinskas Ferreira

        Pessoas! Essa criança linda da arte da capa é o filho de vcs? Que fofura! Mesmo de bico… Hehe

      • Sapão

        sim, claro!

        estava ouvindo de novo o pod e notei que vocês deram exemplos de “chorar somente no quarto”, “não fazer a refeiçao vendo TV”, “dormir às 20h30”, ou seja, habitos que para os pais são inegociáveis.

        o que eu senti falta no final é desse discernimento do que é inegociável para vocês em geral, e também de como lidam e identificam a birra

  • http://instagram.com/chicone Chico Gabriel

    Por questões obvias esse tema sempre me atrai. Gosto de saber que há pessoas que compartilham das mesmas dificuldades que eu no que diz respeito a criação dos filhos. Sobretudo agora com a eminente chegada de mais um/a herdeiro/a.
    Quanto as questões levantadas nesse podcast, eu penso bastante em não fragilizar o senso de autoridade que tenho sobre minha filha, e outros nessa posição, para apenas dar a ela o poder de decisão se uma ordem deve ou não ser seguida.
    Já tive muitos problemas com minha filha por querer fazer ela compreender o que é certo, porque é certo, porque ela não deve fazer tal coisa, ir a tal lugar, comportar-se de tal maneira, etc. Isso sempre gerava um desgaste muito grande e que só aumentava, sobretudo porque ela não estava disposta a compreender e sim a realizar aquilo que ela queria.
    Percebi então que, assim como o Paulinho disse, compensava muito mais eu falar para não fazer e mesmo assim em alguns momentos deixar que ela fizesse (dependendo o grau de periculosidade) para que ela percebesse como eu tenho mais “conhecimento da vida” do que ela, e o que eu falo, merece ser acatado.
    Claro que em varios momento o que impera é “faz porque eu estou mandando”, o que funciona muito bem, mas isso para coisas como hora de tomar banho, desligar a TV, guardar brinquedos, enfim coisas que realmente devem ser cumpridas sem discução.

    • André Lopes

      Chico, não sabia que você estava grávido… Deus abençoe… Ter dois filhos é muito bom e faz vc comparar como educou, como pensava anos atrás com o que pensa hoje… no meu caso várias neuras eu deixei e outras preocupações eu tenho… Em casa minha mulher é mais de explicar e eu de dar carteirada (vc sabe com quem está falando?!), vivemos tentando encontrar o equilíbrio…

      • Sapão

        legal…e pra conciliar esse jeito do casal (um mais explicativo e outro mais direto), como procedem?

        • Rafael Paiva da Silva

          Sapão, eu acho que isso é normal, pois o pai e mãe são diferentes e vão cada um “seguir uma linha”, isso dá até brigas no casamento. Só penso que um não deve tirar a autoridade do outro, se a mãe falou está falado, mesmo que o pai não concorde, ele tem que ir e conversar com a mãe ao invés de dizer na frente do filho que ela está errada.

  • Adriana Nascimento Degaspari

    Em alguns casos, precisamos conversar e ensinar nossos filhos argumentar.. e em outro precisamos mandar um: Obedeça porque estou mandando. Eu sei o que é melhor pra você. E PRONTO!

    • Sapão

      aí que tá…cite os pontos sobre os quais você entende que não se argumenta. Eu por exemplo, não aceito o lance de “não quero comer”

      • Adriana Nascimento Degaspari

        Sim. E também o ” eu não quero ir pra escola… Não quero ir pra igreja.. ” se vc sabe que seu filho quer ficar em casa brincando..

  • Luanda Melo

    Que tema massa!!! Engraçado que tô aqui igual o Bibo falou no Vlog outro dia: eu corcordo com todo mundo… kkkkkkkkkkkk
    Terminando de ouvir pra comentar algo mais construtivo. Ou não… rs, rs

  • Elias Flávio de Paiva

    Muito bom o programa, reforçou muito do que penso e desejo fazer com minha pequena.

    Graças a Deus ela tem sido um anjo, mas, educar e corrigir não deve ser tarefa fácil.

    Muito obrigado, parabéns!

    Que Deus continue abençoando vocês.

  • http://www.ospiacast.com.br Abner Lobo

    Eu não tenho filhos (e ainda não pretendo ter), porém achei muito interessante a forma como abordaram o tema.
    É triste ver que muitos pais por aí, acabam cedendo à vontade dos filhos para que estes parem de chorar ou fazer birra..

    Esses dias estava levando a filha de uma prima ao cinema e no carro ela começou a falar que queria jogar no celular da minha esposa, eu só olhei para ela e falei: “se você quiser jogar, não vai ter cinema, o que você prefere?” Ela preferiu o cinema, mas fiquei na dúvida, será que foi errado?

    Muito bom episódio..
    😀

    • Paulinho Degaspari

      É difícil dizer o que é certo, ainda mais você não sendo o pai, mas no meu caso, se não achasse o celular uma boa ideia, eu não daria a opção. É não é pronto 😉

    • Roberta Fávero O.

      Infelizmente o comportamento dos filhos com os pais é totalmente diferente do que com outras pessoas. Eu mesma antes de ter minha filha achava tudo mais fácil na educação de uma criança, pois meu sobrinho/afilhado sempre nos respeitava, bastando falarmos, mas com meu irmão e minha cunhada era totalmente diferente e eu achava que eles é que não sabiam educá-lo. Hoje vejo como educar uma criança é um desafio diário!
      Só convivendo diariamente pra saber…

      • Paulinho Degaspari

        Pois é. Eu tomava muito cuidado antes de fazer qualquer comentário antes de ter filhos pois sabia que a realidade dentro de casa é bem diferente do que imaginamos. Irrita um pouco ver pessoas que ainda não têm dizendo como deve ser a criação. Achar que é só fazer o que nossos pais fizeram é uma doce ilusão pois não sabemos dos perrengues que eles enfrentaram. É muito louco isso!

        • http://www.ospiacast.com.br Abner Lobo

          Na dúvida, não vou opinar na vida de ninguém… haha

        • Roberta Fávero O.

          Exatamente Paulinho! Eu só pensava que meu irmao e minha cunhada não sabiam educá-lo (realmente algumas coisas estão erradas mesmo), mas eu não falava nada para eles, apenas com meu marido. Ainda bem que não fiz isso, pois hoje vejo como isso é irritante.

  • Eber Evangelista

    Achei este podcast excelente, para variar!
    Muitíssimo obrigado por esta ajuda tão preciosa, pessoal.
    Meu filho está com 4,5 anos, e os desafios são constantes e progressivamente variados.
    Me identifiquei muito com as metodologias que foram discutidas, mas reforço o que fora dito nos instantes finais sobre ensinar com o exemplo. Especialmente no quesito amor/temor à Deus.
    Excelente mais uma vez!
    Obrigado Paulinho, Adriana e Daniela!!!

  • http://praticabiblica.blogspot.com.br/ Rodrigo Tognin

    Irmãos, muito interessante esse cast!
    Faz tempo que acompanho o Irmãos.com e sou pai de um filhinho lindo de um ano e 8 meses, e ele já se mostra birrento! Eu costumo agir com mais dureza, mas minha esposa quer agradar para fazê-lo se acalmar… rsrsrs
    Enfim, o que fica é a lição de pedir a Deus sabedoria e buscar conhecimento para que nossos filhos não nos envergonhem e nem envergonhem o nome de Jesus quando crescer.
    Grande abraço pessoas!

  • Alex Fonseca Silva

    tenho duas meninas, e a mais velha está num momento bem de testar os limites, mas o que me tira do sério é a desobediência a mãe. Eu li e ouvi bastante coisa antes de ter a primeira, então quase nunca tenho dificuldade nas correções, mas vivo em dúvida se to exagerando ou afrouxando. Ninguém assistiu o “Perfeita é a mãe” ?

  • Rafael Paiva da Silva

    Segue um texto sobre educação que li recentemente no Linkedin:
    https://www.linkedin.com/pulse/me-escolhiam-por-último-futebol-e-isso-fez-ser-melhor-santos?

  • Higor Cayo

    Qual o autor do livro Pastoreando Crianças que a Adriana falou?

  • http://www.criativacontabilidade.com.br Cláudio Antônio da Silva

    Gente, que show esse PodCast. Eu AINDA não tenho filhos, mas já li o livro Pastoreando o Coração da Criança.
    Confesso que fui desafiado por este episódio.