#315: Empreendedorismo Missional

Paulinho Degaspari e Adriana Degaspari conversam com Paulo Humaitá sobre o empreendedor que quer fazer uma diferença real no contexto em que está, tentam juntos entender quais os passos para que uma iniciativa empreendedora gere realmente transformação tanto em seus funcionários quanto no mundo e cunham juntos o novo termo que vai revolucionar a área. Ou não.

Duração: 00:56:30

» Curta a página da BlueFields
» Inscreva-se no Vocare
» Curta o canal de Paulinho Degaspari no Youtube
» Assista ao primeiro vídeo sobre “músicas do mundo” e compartilhe

» Participe do grupo de irmaos.com no Telegram
» Receba as novidades de irmaos.com por WhatsApp

CONTEÚDO RELACIONADO

  • Lourival Gonçalves

    cheguei,cheguei!kkk Baixando e volto!

  • Missões em suas mãos

    Estamos juntos, Paulo!

  • Farley Monteiro Filho

    Muito bom Paulinho e Dri!
    Tive a oportunidade de ajudar durante alguns meses num trabalho de BAM muito relevante conduzido por um casal da Jocum quando servi la na Ásia, em um país fechado tb. Precisamos nos abrir mais para esta realidade! Excelente trabalho de informação e conscientização!! Parabéns por mais este episódio!!

  • Rafael Paiva da Silva

    Eu acabei de ler um texto no Linkedin do CEO da Reserva, dizendo os projetos sociais que fazem parte (1 peça de roupa = 5 pratos de comido doados), que empregam bastante idosos e investem em pessoas ao invés de investir em marketing. Muito legal saber que não somente pessoas, mas empresas se preocupam com o bem estar social e mais ainda, buscam levar o Reino de Jesus para os clientes, parceiros e fornecedores.
    O seriado que vocês comentaram é o Undercover Boss, muito bom!

  • http://www.criativacontabilidade.com.br Cláudio Antônio da Silva

    Esse programa tem muito a ver comigo, pois eu além de pastor, sou contador, tenho escritório de contabilidade. Comecei com o escritório em 1998 e vendi em dezembro de 2007 quando ingressei no seminário, após formar em Bacharel em Teologia, retornei para minha igreja de origem e comecei a desenvolver o ministério, mas também recomecei o trabalho de contabilidade.
    Sempre que alguém vem ao escritório contratar algum tipo de serviço, eu me apresento como pastor e digo que meu trabalho sempre visa agradar a Deus. Tem sido uma experiência muito gratificante.